sábado, 1 de janeiro de 2011

ser chique

Li este texto e ele estava creditado a Clarice Lispector, mas não consegui verificar se realmente é. De toda forma achei um ótimo texto pra começar o ano.


Nunca o termo “chique” foi tão usado para qualificar pessoas como nos
dias de hoje.
A verdade é que ninguém é chique por decreto.
E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda.Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou
closet recheado de grifes famosas e importadas.
Muito mais que um belo carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem,
mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é quem fala baixo.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas,
nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens,
mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho
próprio.
Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações inoportunas,
nem procurar saber o que não é da sua conta.
Chique mesmo é parar na faixa de pedestre
É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às
pessoas que estão no elevador.
É lembrar do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.
É “desligar o radar” quando estiverem sentados à mesa do restaurante, e
prestar verdadeira atenção a sua companhia.
Chique mesmo é honrar a sua palavra,
ser grato a quem o ajuda,
correto com quem você se relaciona
e honesto nos seus negócios.
Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer,
ainda que você seja o homenageado da noite!

Mas para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo,
de se lembrar sempre de o quão breve é a vida
e de que, ao final e ao cabo, vamos todos retornar ao mesmo lugar,
na mesma forma de energia.
Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor,
não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar
e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não te faça
bem.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!
Porque, no final das contas, chique mesmo é ser feliz!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios… mas amor e fé nos
tornam humanos!

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por
suas vidas.´

(Clarice Lispector)

terça-feira, 1 de junho de 2010

cadarços

O Caio agora anda me pedindo pra aprender a amarrar os cadarços, eu lembro que eu tive uma enooorme dificuldade pra aprender, nem sei se demorou muito, mas nas minhas lembranças parece que foi uma eternidade.

Aí, eu olhando umas imagens salvas na minha máquina achei estas idéias pra cadarços.

Ok, acho que é mais coisa de adolescente, mas achei legal.

domingo, 30 de maio de 2010

Como desenvolver a inteligência do seu filho

No início do ano, a empresa que trabalho promoveu uma palestra pensando na volta às aulas.
A palestra foi feita por Marcos Meier, que é um excelente palestrante e tem um curriculo tão extenso que achei mais fácil colocar o link do curriculo dele aqui.

A palestra foi sobre Como desenvolver a inteligência do seu filho – Marcos Meier.


E abaixo as anotações que fiz:


Nossa inteligência aumenta a medida que o número de conexões entre os neurônios aumenta.
Apesar de nosso número de neurônios ir diminuindo a medida que envelhecemos o número de conexões entre eles é que nos mantêm inteligentes e faz crescer esta inteligência.

Para as conexões ocorrerem é necessário o estímulo, e quanto mais cedo a criança for estimulada, melhores serão os resultados.

Para comprovar isto foi feita um estudo em camundongos, onde foram elaborados 3 cenários:



Para o primeiro ratinho (A) era apenas fornecido água e comida em um ambiente neutro, para o segundo ratinho (B) foi fornecido a comida e água, mas em um ambiente super estimulado e por fim o terceiro ratinho (C) teve o mesmo do ambiente B, mas com um desafio/dificuldade para conseguir a comida.

O ratinho do ambiente C tinha que farejar a comida e ir por tentativa e erro localizá-la através de um labirinto, e após comer, para beber e brincar ele tinha que voltar pelo labirinto e realizar esta ação a cada nova necessidade, e depois que ele memorizava o caminho os pesquisadores faziam mudanças no labirinto, local da comida ou água colocando novos desafios.

O resultado foi que na primeira vez o ratinho (C) tentou  errou 40 vezes até conseguir achar a comida, na segunda vez foram 38 vezes e assim gradativamente, até que ele passou a uma média de 18 a 20 vezes independente da mudança que era feita.

Depois disto, na verificação microscópica dos cérebros dos 3 ratinhos, foi constatado que o ratinho A havia desenvolvido 10 conexões entre os neurônios, o ratinho B 20 conexões e o C 60 conexões, ou seja, o estímulo + desafio + conquista trazem um desenvolvimento fenomenal.

Fazendo um paralelo com nossas crianças o ratinho A seria o de pais negligentes, que apenas deixam o filho o dia todo em frente à TV, e dão o necessário para sobreviver.

O ratinho B seria o de pais super protetores – que dão tudo, um ambiente super estimulado, TV, jogos, livros, melhores colégios, viagens, computador, mas sem desafio. Exemplo do fofucho, onde o menino chega em casa chorando porque o fulaninho me empurrou no colégio, prontamente os pais vão a escola, reclamam para a diretoria, para a professora, e tomam providências, o que não cria no fofucho a necessidade de desenvolver conexões cerebrais que o levem a resolver problemas, ele simplesmente recorre aos pais, ele nunca vai deixar de ser o fofucho.

E por fim, o ratinho C, que tem o mesmo do B, mas com:
Conquista de desafios,
Superação de dificuldades e
Resolução de Problemas, ou seja, a criança é estimulada, desafiada, tem a oportunidade dela mesma buscar soluções para sua dificuldade e criar conexões para chegar a esta solução.

Ex.: filho pequeno tem a tarefa de arrumar a cama, há mas é tão pequeninho ele não consegue, não tem problema, justamente as dificuldades é que vão fazê-lo se desenvolver.

Precisamos dar autonomia para nossos filhos pensarem por conta própria e desenvolver responsabilidade e liberdade.



Outro ponto interessante que ele tocou foi sobre assertividade, onde a dica é: agir contra o problema, não contra a pessoa. Ex.: quando for reclamar do quarto bagunçado, falar sobre a bagunça, sobre a sujeira e não sobre o quanto o filho é porco e sujo, assim você dá ao filho a chance de resolver o problema – arrumar a bagunça, mas se o problema for ele fica bem difícil dele arrumar.



LIVROS sugeridos:
http://www.kapok.com.br/
Sapatos e Letras – editora melo
O Castelo das sete portas
Perfis pais – Eduque com carinho – Lidia Veber

Para nós foi uma excelente palestra com conteúdo muito relevante na criação dos filhos, espero que seja pra vocês também.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Familia mosaico II



Comentei em outro post que éramos uma família mosaico, e por falar nisto, tenho uma amiga que fez um post tentando explicar as situações engraçadas e difíceis de entender de uma família mosaico, é um emaranhado de gente que acaba que meio virando uma família, ficou engraçado e a história que ela contou é da minha família. Vale a pena dar uma olhada e tentar matar a charada.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Happy pills pra Telminha


essa é a Carlinha - e os créditos das fotos são do Bruno Real

Hoje é aniversário de uma querida amiga aqui de Curitiba, e pra presenteá-la quis pensar em um presente diferente, e que fosse a cara dela.
Lembrei que há algum tempo atrás ela tinha postado sobre uma loja na Espanha que vendia balinhas com uma brincadeira de que eram remédios de pílulas felizes, uma idéia bem legal.
Aí resolvi tentar fazer aqui, comprei a caixinha no mercado mesmo, e os m&m's, separei por cor, e criei os textos sendo: Indicações de uso, Posologia e Composição, para as indicações de uso acabei me inspirando em um texto do blog dela, onde ela descreveu 13 coisas legais e o restante foi usar a criatividade e coisas do dia-a-dia. Para a execução tive a ajuda da Carlinha - designer aqui do trabalho que fez o trabalho de concretizar minha idéia, ela crio ou layout, retocou algumas frases do texto, imprimiu e colou na caixinha, trabalho que provavelmente eu não daria conta de fazer.(Valeu Carlinha!!). Olhem as fotos, como ficou tudo lindinho.
Enfim, este vai acabar virando o presente da área toda, mas é tudo que eu desejo de coração pra você Telminha.

Texto:
Indicações de uso:
•contra mal estar do corpo ou da alma
•contra chocolate que engorda
•contra mal de amor
•contra mal humor
•contra celulite
•contra segundas-feiras de manhã
•contra engarrafamento
•para homem pra casar
•para olhar no espelho hoje e se ver mais magra que ontem;
•para chegar no final do dia com todas pendências resolvidas;
•para vestir uma roupa que todo mundo elogia;
•para ligar o rádio na hora que "aquela" música está tocando;
•para escutar passinhos de alguém correndo pra sua cama no meio da noite;
•para beijos "super-hiper" apaixonados,
•para chegar em casa e encontrá-la milagrosamente limpinha;
•para ter uma mesa de boteco, cheia de amigos;
•para acordar todo dia sabendo que é fim de semana e ficar na cama até mais tarde;
•Receber o telefonema de alguém que você não esperava;
•Pegar a estrada num dia perfeito, de sol, e só parar quando chegar num lugar maravilhoso.


Posologia:
Tomar sempre que precisar de uma dose de auto-estima, alegria, paciência, amor, amizade, bom humor ou pra qualquer sintoma que te faça pensar que a vida é chata.

Composição:
69 % de uma noite de sexo ardente
15,5% de céu num vôo de parapente
2,4% de por do sol ao lado do seu grande amor
10% de aconchego do filho ao fugir a noite pra sua cama
1,1% de grama com o orvalho da manhã
2% de energia das novas idéias

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Dicas em Curitiba

Dicas gastronômicas em Curitiba

Mais uma vez estamos de férias dos filhos, ixiiii, meu amor costuma brincar
que isso é muita intimidade pra um casal, que é capaz até que a gente se
separe, afinal vamos ter tanto tempo pra nos conhecer melhor.
Ainda bem que é brincadeira, pois apesar da saudade, e de sempre
comentarmos como eles iam gostar de estar ali, de conhecer tal lugar, como
estaríamos agitados com eles ali, enfim tudo de bom e ruim que os filhos
trazem, estamos curtindo muito a vida de casal, essa vida só tínhamos
quando namorávamos, como somos uma família mosaico, já casamos com pacote
completo de ambos os lados.
Bem, aproveitamos os primeiros 4 dias pra curtir a vida sem compromisso de
horário, lugares, nada, só nos comprometemos com nosso desejo imediato.
Digo imediato porque até o que planejamos, já alteramos logo na sequência
ou porque a vontade passou ou só pelo gostinho da liberdade, por exemplo,
no domingo íamos almoçar em um restaurante de um hotel fazenda, que faz
parte do roteiro do charme, o Dolce Vita, e eu sempre quis conhecer, fica a
uns 30km de Curitiba, mas quando estávamos a caminho achamos que já estava
tarde e resolvemos mudar, assim de repente, e fomos comer picanha em um
shopping, mas chegando lá quisemos comer massa, então ta, como diria uma
amiga minha simples assim, comemos massa.
Estou falando isto tudo, porque quero deixar registrado umas dicas de
restaurante que conhecemos estes últimos dias aqui em Curitiba e curtimos
muito:

Quinta-feira

Mercearia do Português
Rua Chile, 2041

Neste dia fomos ao happy hour na quinta-feira, obviamente comemos bolinho
de bacalhau e chopp, como eu não gosto de bacalhau, não sou a melhor pessoa
pra avaliar este quesito, mas ele estava bem sequinho, meu amor adorou,
achei que o azeite me surpreenderia, mas estava dentro do esperado, então o
que gostei afinal??? Eu adorei o ambiente, a decoração e o atendimento. A
decoração é muito legal, cheia de coisas, parece uma bagunça mas é uma
bagunça planejada, fica muito legal, usaram embalagens de produtos para
decorar as prateleiras, embalagens atuais e antigas, e no teto há uma
infinidade de penduricalhos, vassouras, fitas, penicos, e outros milhões de
coisas, o som ambiente agradável, em um volume que dá pra ouvir mas não
atrapalha a conversa, as pessoas que freqüentam também parecem não fazer
parte de grupinhos (playboys, emos, patricinhas....) o preço foi bom, a
conta ficou por volta de $35,00 e por fim o atendimento foi excelente, coisa
rara hoje em dia. Detalhe o cardápio para o almoço durante a semana pareceu
ser bem legal e vimos outras mesas comendo uma linguiça portuguesa que vem
numa travessa de barro pegando fogo, ficamos curiosíssimos deve ser boa.
sexta-feira

Sexta-Feira

QUEIJOS E VINHOS EM CASA

Depois de tanta comilança e com a chuvinha que estava, resolvemos não sair
na sexta a noite. Fomos na locadora e passamos no mercado, e a idéia do meu
amor foi comprar queijos pra acompanhar um vinho. Optamos por Camembert,
Brie, Gouda e muzzarela de buffala – que fiz com tomatinhos cereja e
manjericão.
Nossos aperitivos ficaram lindos e uma delícia, um ótimo programa para
ficar em casa e não empanturrar-se de porcarias. Olhem a foto.

Sábado

Bar Madrid
Rua Chile, 2067

O restaurante Espanhol fica em frente ao português de quinta-feira, fomos
almoçar no sábado, chegamos por volta das 14h e o restaurante estava
praticamente vazio. Pedimos logo a Paella Valenciana que foi indicação de
um amigo, pra nossa surpresa o prato foi rapidamente servido e estava
simplesmente delicioso, além de muito bonito, estava com um sabor muito
gostoso, com preço bom (o prato serve 2 pessoas) e está em torno de R$
40,00. O que deixou a desejar foi o cafezinho no final, que pecou pela
simplicidade, ele não era expresso, não estava fresquinho e acabou
decepcionando, ok se não quiser café expresso, mas pra ser coado tem que
ser feito na hora. A decoração do lugar também é bem legal, e o atendimento
excelente, se bem que neste caso, como éramos clientes praticamente
exclusivos não dá muito pra avaliar.
Ainda fomos convidados pra assistir um show de dança flamenca que acontece
lá toda quinta e sábado.

Domingo

La Pasta Gialla
Barigui Shopping - Espaço Gourmet

Concluímos o domingo, após a desistência do hotel fazenda e da picanha e
comemos no La Pasta Gialla, eu comi um talharim com pequenas alcachofras, camarão e
molho pesto – pensem numa coisa boa, affff, tudo que eu queria, e meu amor
foi de peito de frango ao molho de tangerina e pimenta dedo-de-moça e
risoto de alho poró, o risoto com o azedinho do molho foi simplesmente
perfeito, o peito de frango é peito de frango né, mas o restante, tudo
maravilhoso.
O atendimento foi razoável, o prato demorou bem mais que o esperado, e
quanto ao ambiente, por ser em shopping acaba perdendo bastante pontos e
aumentando bastante o preço também, a conta saiu uns R$ 100,00, mas tudo
bem, valeu a pena.

Eu bati fotos de quase todos os restaurantes, mas foi no meu novo celular e
hoje descobri que as fotos não salvam automaticamente, e eu perdi todas
elas, pena. Mas coloquei o endereço e telefone pra quem tiver interesse.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Sempre ao seu lado


Domingo fomos assistir o filme Sempre ao seu lado, com Richard Gere, já havíamos lido esta história em um livro sobre cães e foi o que nos interessou em ir assistir.
Mas foi decepcionante, parecia que estavam querendo enrolar pra ter o que falar, um filme lento e raso em conteúdo. A história é legal, mas achei que não foi bem explorada no filme, pelo menos tinha o Richar Gere. Alguém mais viu? O que achou?